CUSTO DOS ANTIPSICÓTICOS: A PARTICIPAÇÃO DO ESTADO E DA INICIATIVA PRIVADA

Márcia Fernanda Silva Macêdo, Arícia Rodrigues Diógenes, Francisco das Chagas Rodrigues, Caroline Addison Carvalho Xavier, Gerlane Coelho Guerra, Aurigena Antunes Ferreira

Resumo


Transtornos esquizofrênicos são distúrbios mentais graves e persistentes, caracterizados por distorções do pensamento e da percepção, além da inadequação e embotamento do afeto (SCHATZBERG et al., 2004; KAPLAN et al., 2003; COBETT et al., 1995; MORGAN et al., 2004). Entre as desordens psíquicas, a esquizofrenia é um importante problema de saúde pública, afetando, no Brasil, em média, 5/1.000 indivíduos adultos e proporcionando altos custos econômicos para a sociedade (ALMEIDA et al.,1992; BRESSAN et al., 2003). Dentre as 24 milhões de pessoas esquizofrênicas, no mundo, apenas uma pequena minoria recebe qualquer tratamento (OMS, 2001). O Estado brasileiro assegura aos indivíduos com distúrbios psiquiátricos a dispensação dos antipsicóticos utilizados, durante todo o tratamento (PICON, 2002).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Infarma - Ciências Farmacêuticas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Conselho Federal de Farmácia - CFF

SHIS QI 15 Lote "L" - Lago Sul - Brasília - DF

CEP: 71635-615 - Fone: (61)3878-8751

e-mail:infarma@cff.org.br

Infarma-Ciências Farmacêuticas

ISSN - 2318-9312 (Versão eletrônica)

ISSN - 0104-0219 (Versão impressa)

 

Indexadores: