Hibiscus sabdariffa L.: ESTABILIDADE DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E CONSTITUINTES QUÍMICOS APÓS PREPARO DO CHÁ

Andressa Ândria Martins Ribeiro, Diegue Henrique Nascimento Martins, Gabriela Roso Cibin, Damaris Silveira, Pérola de Oliveira Magalhães, Yris Maria Fonseca-Bazzo

Resumo


A espécie vegetal Hibiscus sabdariffa L. é utilizada devido ao seu gosto peculiar e suas propriedades curativas. A literatura relata propriedades antioxidante, anti-inflamatória e antidiabética para esta planta. Sua utilização é por meio do chá, obtido da infusão de partes da planta, precisamente seu cálice seco. Devido a suas propriedades, o consumo
deste chá no Brasil vem crescendo. A avaliação da qualidade é importante de forma a garantir à população a eficácia e segurança de tais produtos. Neste estudo, três marcas de chás de H. sabdariffa L. foram avaliadas quanto a suas propriedades antioxidantes, assim como seu perfil fitoquímico por CLAE/DAD. Foram utilizados os métodos de
peroxidação lipídica e inibição da formação do complexo fosfomolibdênio para a avaliação da atividade antioxidante. Para melhor orientação do consumo deste chá, foi avaliada a estabilidade da atividade antioxidante após 1 e 12 horas do preparo. Na análise cromatográfica foi detectada a presença de ácido neoclorogênico para as três marcas avaliadas. Os chás apresentaram atividade antioxidante nos dois métodos avaliados. Contudo, a atividade antioxidante tende a reduzir após 12 horas. Esta tendência à redução de atividade possibilita a orientação para o consumo do chá de H. sabdariffa L. até 12 horas após preparo.


Palavras-chave


Hibiscus sabdariffa L., CLAE e atividade antioxidante.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Política e Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Brasília, Ministério da Saúde; 2016.

Marín SLA, Pereira D, Carminatti R, Oldoni TLC, Rodrigues MB. Extração, identificação e quantificação de cafeína em chá composto (Camellia sinensis e Hibiscus sabdariffa L.) por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). Syn scy UTFPR. 2015;10:59-66.

Rocha IC, Bonnlaender B, Sieversc H, Pischelac I, Heinricha M. Hibiscus sabdariffa L. – A phytochemical and pharmacological review. Food Chem. 2014;165:424-43. https://doi.org/10.1016/j.foodchem.2014.05.002

Iyare EE, Adegoke OA, Nwagha UI. Mechanism of the decreased food consumption and weight gain in rats following consumption of aqueous extract of the calyx of Hibiscus sabdariffa during pregnancy. Asian Pacific journal of tropical medicine. 2010;3(3):185-8. https://doi.org/10.1016/S1995-7645(10)60005-3

Borrás-Linares I, Herranz-López M, Barrajón-Catalán E, Arráez-Román D, Gonzálezlvarez I, Bermejo M, et al. Permeability Study of Polyphenols Derived from a Phenolic-Enriched Hibiscus sabdariffa Extract by UHPLC-ESI-UHR-Qq-TOF-MS. Int J Mol Sci. 2015;16(8): 18396-411. doi:10.3390/ijms160818396

Latorre A, Bloise MC, Colosimo C, Biasio FD, Defazio G, Berardelli A, et al. Dyskinesias and motor symptoms onset in Parkinson disease. Parkinsonism and Related Disorders. 2014;20:1427-9. DOI: 10.1016/j.parkreldis.2014.10.002

Sichieri R, Coitinho DC, Monteiro JB, Coutinho WF. Recomendações de alimentação e nutrição saudável para a população brasileira. Arq Bras Endocrinol Metab. 2000;44(3):227-32. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302000000300007

Leite CFM, Leite BHM, Barros IMC, Gomes SM, Fagg CW, Simeoni LA, et al. Determination of rutin in Erythroxylum suberosumextract by liquid chromatography: applicability in standardization of herbs and stability studies. Bol latinoam Caribe plantas med aromát. 2014;13(2):134-43.

Freitag N, Zwier MV, Barrientos G, Tirado-González I, Conrad ML, Rose M, et al. Influence of relative NK–DC abundance on placentation and its relation to epigenetic programming in the offspring. Cell Death and Disease. 2014;5(8):1-8. DOI: 10.1038/cddis.2014.353

Morais SM, Catunda FEA, Silva ARA, Neto JSM, Rondina D, Cardoso JHL. Atividade antioxidante de óleos essenciais de espécies de Croton do Nordeste do Brasil. Quim Nova. 2006;29(5):907-10. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422006000500004.

Fernández-Arroyo S, C.Rodríguez-Medina I, Beltrán-Debón R, Pasini F, Joven J, Micol V, et al. Quantification of the polyphenolic fraction and in vitro antioxidant and in vivo anti-hyperlipemic activities of Hibiscus sabdariffa aqueous extract. Food Res International. 2011;44(5):1490-5. https://doi.org/10.1016/j.foodres.2011.03.040

Prieto P, Pineda M, Aguilar M. Spectrophotometric Quantitation of Antioxidant Capacity through the formation of a phosphomolybdenum complex: specific application to the determination of vitamin E. Anal Biochem. 1999;269(2):337-41. DOI: 10.1006/abio.1999.4019

Borges LL, Lúcio TC, Gil ES, Barbosa EF. Uma abordagem sobre métodos analíticos para determinação da atividade antioxidante em produtos naturais. En Biosfera. 2011;7(12).

Maria CAB, Moreira RFA. Métodos para análise de ácido clorogênico. Quim Nova. 2004;27(4):586-92. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422004000400013.

Malacrida CR, Motta S. Antocianinas em suco de uva: composição e estabilidade. B CEPPA. 2006;24(1):59-82. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cep.v24i1.5294

Ramos DD, Vieira MC, Formagio ASN, Cardoso CAL, Ramos DD, Carnevali TO. Atividade antioxidante de Hibiscus sabdariffa L. em função do espaçamento entre plantas e da adubação orgânica. C Rural. 2011;41(8):1331-6. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782011005000107.

Skaar I, Adaku C, Jordheim M, Byamukama R, Kiremire B, Andersen ØM. Purple anthocyanin colouration on lower (abaxial) leaf surface of Hemigraphis colorata (Acanthaceae). Phytochemistry. 2014;105:141-6. doi: 10.1016/j.phytochem.2014.05.016




DOI: http://dx.doi.org/10.14450/2318-9312.v30.e2.a2018.pp102-109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Yris Maria Fonseca-Bazzo, Andressa Ândria Martins Ribeiro, Diegue Henrique Nascimento Martins, Gabriela Roso Cibin, Damaris Silveira, Pérola de Oliveira Magalhães

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Conselho Federal de Farmácia - CFF

SHIS QI 15 Lote "L" - Lago Sul - Brasília - DF

CEP: 71635-615 - Fone: (61)3878-8751

e-mail:infarma@cff.org.br

Infarma-Ciências Farmacêuticas

ISSN - 0104-0219 (Versão impressa)

ISSN - 2318-9312 (Versão eletrônica)

Indexadores: