ACOMPANHAMENTO FARMACOTERAPÊUTICO DA LEUCEMIA LINFÓIDE AGUDA (LLA) PELO PROTOCOLO GBTLI LLA-93, NA FASE DE INDUÇÃO E INTENSIFICAÇÃO

Gustavo Enrico B. de Medeiros, Fabio de Medeiros Lima, Telma Maria Araújo Silva, Elione Soares de Albuquerque, Edvis Santos Soares Serafine, Ney Moura Lemos Pereira

Resumo


Nos últimos cem anos, o ser humano tem sido exposto a uma quantidade, cada vez maior, de inúmeros compostos químicos novos (resultantes da atividade industrial), amplamente distribuídos no ambiente e capazes de induzir danos ou lesões ao material genético. A partir do momento em que uma célula carrega uma lesão em seu material genético (DNA), esta passa a ser alterada, sendo denominada mutada. Uma vez lesado o DNA, o organismo humano consegue, quase sempre, promover o reparo desses danos, através de eficientes mecanismos, que recompõem as atividades celulares. Com o passar dos anos, as alterações que não foram reparadas vão se acumulando e, eventualmente, podem levar à perda de controle dos processos vitais da célula, uma vez que está mutada não mais obedece aos sinais internos, podendo, assim, agir, independentemente, em vez de cooperativamente, dividindo-se, de modo descontrolado, até formar uma massa celular denominada tumor.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Infarma - Ciências Farmacêuticas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Conselho Federal de Farmácia - CFF

SHIS QI 15 Lote "L" - Lago Sul - Brasília - DF

CEP: 71635-615 - Fone: (61)3878-8751

e-mail:infarma@cff.org.br

Infarma-Ciências Farmacêuticas

ISSN - 0104-0219 (Versão impressa)

ISSN - 2318-9312 (Versão eletrônica)

Indexadores: