MALÁRIA: A CRISE GLOBAL

Wanir José Barroso

Resumo


A malária representa, hoje, a antroponose de maior prevalência, no planeta, isto é, nenhuma outra doença do homem transmitida a outro homem atinge e mata um número tão grande de pessoas, constituindo-se num dos maiores e mais graves problemas de saúde pública mundial deste século. Estima-se, hoje, que sua ocorrência no planeta fique perto dos quinhentos milhões de casos, com 1,5 à 2,7 milhões de óbitos anuais. Destes, aproximadamente 1 milhão de crianças com menos de cinco anos de idade são penalizadas com o óbito por malaria ou outra doença associada, sendo uma a cada 30 segundos. Quarenta por cento da população mundial vive em áreas de transmissão e exposta ao risco de contrair a doença. São 101 países endêmicos de malária, que comportam 112 áreas endêmicas (regiões que apresentam registros contínuos de casos), todas localizadas na área tropical do planeta e definidas, há pelo menos três décadas. (OMS – Malária: a global crisis, 1999).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Infarma - Ciências Farmacêuticas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Conselho Federal de Farmácia - CFF

SHIS QI 15 Lote "L" - Lago Sul - Brasília - DF

CEP: 71635-615 - Fone: (61)3878-8751

e-mail:infarma@cff.org.br

Infarma-Ciências Farmacêuticas

ISSN - 2318-9312 (Versão eletrônica)

ISSN - 0104-0219 (Versão impressa)

 

Indexadores: