ALTERAÇÕES E CONSERVAÇÃO DE MEDICAMENTOS

Anselmo Gomes De Oliveira, Maria Virgínia Scarpa

Resumo


Ainda que a indústria farmacêutica, há muito tempo, era consciente sobre a importância do estudo da estabilidade de medicamentos no desenvolvimento de novos produtos, somente por volta dos anos 60 é que começaram os avanços reais nessa área de conhecimento. Esses estudos incluem analise detalhada dos motivos que podem levar à modificação da estabilidade, tanto dos fármacos contidos na fórmula farmacêutica, como também da forma farmacêutica como um todo incluindo-se todos os adjuvantes farmacocinéticos.

Atualmente, sabe-se que as alterações dos medicamentos estão relacionadas com dois aspectos fundamentais: Diminuição do teor da substância ativa, a qual pode ser causada por variações nas condições de estocagem ou pela interação da substância ativa com outros componentes da fórmula farmacêutica. Instabilização física da forma farmacêutica, cuja importância reside na escolha de adjuvantes farmacotécnicos capazes de minimizar os problemas de estabilidade do medicamento.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Anselmo Gomes De Oliveira, Maria Virgínia Scarpa

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Conselho Federal de Farmácia - CFF

SHIS QI 15 Lote "L" - Lago Sul - Brasília - DF

CEP: 71635-615 - Fone: (61)3878-8751

e-mail:infarma@cff.org.br

Infarma-Ciências Farmacêuticas

ISSN - 2318-9312 (Versão eletrônica)

ISSN - 0104-0219 (Versão impressa)

 

Indexadores: